A votação do projeto de lei que autoriza a criação de uma linha de ônibus exclusiva para os shoppings de Curitiba foi adiada pela segunda vez. A proposta, de autoria do vereador Paulo Frote (PSDB), deverá ser votada na sessão da quarta-feira da próxima semana (07/03). A linha denominada “Inter-Shopping Centers” pretende interligar os principais centros de compras da cidade com o objetivo de incrementar as opções turísticas.

O adiamento da votação foi solicitado para que alguns pontos do projeto sejam esclarecidos junto à Urbs (Urbanização de Curitiba). Uma das principais dúvidas é referente à viabilidade financeira da proposta, o que causou manifestações contrárias ao projeto.

Para o vereador Jonny Stica (PT), a ideia é absurda se os gastos dispensados com mais uma linha de ônibus tiverem de ser custeados pelo poder público. “Sabemos que o transporte coletivo enfrenta desafios diários, dentre eles, os gastos elevados, por isso não seria justo aumentar ainda mais esse valor com shoppings privados”, opina.

O autor da proposta, no entanto, explica que a linha não prevê vínculo com o sistema de transporte público de Curitiba. Desta forma, seria estabelecida juntamente com a Urbs a viabilidade da linha levando em consideração todo o sistema de circulação viária. “Com os técnicos responsáveis definiríamos os fatores que envolvem a circulação desses ônibus, inclusive quais os shoppings contemplados”, informa o vereador. A Urbs foi procurada pela reportagem da Tribuna, mas a assessoria de imprensa afirmou que o órgão não comenta os projetos que ainda não foram apresentados oficialmente.

Frote conta que foi pego de surpresa com o adiamento na tarde de ontem. “A oposição está confundindo a criação da Inter-Shopping Centers, que visa o incremento do turismo, com mais uma linha integrante da Rede Integrada de Transporte de Curitiba e Região Metropolitana (RIT)”, critica. Diante desta situação, o vereador afirma que estuda a possibilidade de acrescentar à proposta original uma emenda que propõe a participação da iniciativa privada na viabilização da linha.
Propostas

A criação do “Inter-Shopping Centers” não é a única proposta que pretende fazer integração entre estabelecimentos de entretenimento de Curitiba. No ano passado, o então presidente da Câmara, João Claudio Derosso, e o vereador Professor Galdino apresentaram duas propostas para a criação de linhas de ônibus especiais. As novas linhas deveriam percorrer bares e casas noturnas da cidade, mas não foram aprovadas. Além disso, já circulam pela capital as linhas especiais Turismo, InterHospitais, Circular Centro e Madrugueiro, que fazem a integração entre áreas específicas da capital.