O governo do Estado vai continuar usando o prédio pertencente à Paróquia São Pedro sem pagar o aluguel. No local funciona o Colégio Estadual Padre Morelli, que abriga cerca de três mil alunos. Desde que o governador Roberto Requião assumiu o cargo, cancelou uma série de contratos que considerava irregulares. No caso da paróquia, a Mitra da Arquidiocese de Curitiba está em débito com o Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS) e por isso a Constituição Federal proíbe o vínculo. Ontem, representantes da Mitra e da Secretaria de Estado da Educação tiveram um encontro, mas o impasse continua.

O padre da Paróquia São Pedro, Jacob Tonus, comenta que todas as paróquias de Curitiba têm o mesmo Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ), por isso se alguma apresentar um problema afeta as demais. “Não podemos pagar por um problema que não é nosso”, comenta o padre. O aluguel das instalações é de R$ 13 mil mensais e o dinheiro é usado para manter a paróquia, construir novas capelas, além de obras de caridade.

Segundo o tesoureiro da Associação de Pais, Professores e Funcionários da escola, Gerson Guilherme, no fim do ano passado o pároco chegou a pedir o prédio de volta, mas a secretaria não concordou, devido ao grande número de alunos que atende.

Segundo a representante da Seed, Marlene Dantas, a secretaria está apenas seguindo o que determina a Constituição Federal, e basta que os documentos sejam entregues para que a situação se normalize.