Pâmela Vaz, 22 anos, não resistiu aos ferimentos após ser atropelada na noite de sexta-feira (30), em Matinhos, no litoral do Paraná. Ela morreu na madrugada de sábado (31), no Hospital Regional de Paranaguá, onde foi encaminhada após o acidente. O motorista do carro fugiu do local sem prestar socorro à vítima. A morte da jovem deixou a comunidade acadêmica perplexa com inúmeras homenagens a estudante universitária. O motorista responsável pelo atropelamento foi preso nesta manhã e segue à disposição da Justiça.

+Viu essa? Curitiba com sol e céu limpo neste começo de agosto; Chuva ficou devendo em julho

O atropelamento foi registrado por câmeras de segurança que mostram Pâmela atravessando a Avenida Juscelino Kubitschek com uma bicicleta quando é atingida em cheio por um automóvel que vinha em alta velocidade. Ela passa por cima do capô e é arremessada.

O motorista não parou para socorrê-la e acabou preso apenas na manhã desta segunda-feira pela Polícia Civil. Fabiano da Silva, namorado de Pâmela, relatou em entrevista ao Bom Dia Paraná da RPC desta segunda-feira (02) que ela estava indo na casa da babá, que cuidaria do filho dela de 2 anos. “Ela saiu para deixar fraldas na casa da babá, pois a gente assistiria à Olimpíada na minha casa. Eu espero que a Justiça seja feita, a ficha não caiu ainda. Ela era uma pessoa muito querida e todos a conheciam aqui em Matinhos”, disse Fabiano.

Estudante da UFPR

Pâmela estudava Licenciatura em Linguagem da Comunicação na Universidade Federal do Paraná (UFPR). Os colegas de turma lamentaram a morte precoce de Pâmela em textos publicados nas redes sociais. Você, sim, foi a primeira dessa turma a se formar, suportou tudo e todos até onde pode suportar, noites e dias, ano a ano. Sua luta não foi em vão, porque essa formatura é para sempre, formada pela vida, que não foi fácil. Agora você se desligou e não apagou a luz que certamente vai brilhar como todas as estrelas que brilham no céu, esse que te recebe como alguém que nem todos os sonhos realizou, mas com certeza nos deixará aqui as lembranças de tê-la como nosso maior exemplo, nossa maior alegria e nosso exemplo de mulher e aluna. Agradecemos a todos que hoje certamente estarão gravando para sempre, você, em nossos corações. Vai em paz, Pamela Vaz”, escreveu a turma.

+Viu essa? Curitiba tem primeira cirurgia do mundo contra a Diabetes tipo 2 feita por meio de um robô