Estudantes paranaenses vão participar de um mestrado internacional na área de Biotecnologia Agroindustrial e Agroalimentar patrocinado pela Unesco. O mestrado envolve países de quatro continentes (França, China, Marrocos, Tunísia, México e Brasil). As aulas começam este mês.

O mestrado vai começar através de video conferência. Deve durar entre seis meses e um ano. Depois, os alunos seguem para algum dos países da rede para fazer um estágio de seis meses. O coordenador do programa no Brasil e diretor do Centro de Biotecnologia Agroindustrial e Agroalimentar do Paraná (Cenbapar), Carlos Soccol, explica que o projeto vai trazer muitos benefícios para o País. Os estudantes vão pesquisar a biodiversidade de microorganismos visando a utilização na agregação de valores à matéria-prima agrícola.

No caso do Brasil, principalmente o café, a soja e a cana-de-açúcar. Carlos explica que hoje apenas 5% da fruta de café é usada e o restante é desperdiçado. A idéia é aproveitar o que sobra na criação de subprodutos.