Um trabalho desenvolvido pelos alunos do Colégio Pinheiro Paraná, em Santa Felicidade, quer trazer mais segurança para os moradores do bairro, localizado na zona oeste de Curitiba. Em pesquisa de campo, os alunos identificaram que a falta de calçadas e de sinalização nas principais ruas de Santa Felicidade põe em risco a vida dos alunos e da população que transita pelo bairro. Com o resultado do trabalho, os alunos pedirão providências aos órgãos responsáveis.

O trabalho começou a ser desenvolvido em agosto, por setenta alunos da segunda série do ensino médio, quando foram entrevistadas cem pessoas moradoras do loteamento Jardim Pinheiro, onde o colégio está inserido. O resultado da pesquisa mostrou que a maioria dos moradores acredita que a responsabilidade pela construção e manutenção das calçadas é da Prefeitura de Curitiba. Na verdade, porém, as pessoas são responsáveis pelas calçadas em frente às suas residências. Os alunos identificaram ainda que os principais problemas das calçadas curitibanas são pedras soltas e pequenos buracos. Todas essas situações foram fotografadas. O material faz parte de uma exposição que está no saguão da escola.

A professora de matemática e coordenadora do trabalho, Márcia Pollo, disse que a morte de um ex-aluno do colégio, em julho deste ano, motivou os estudantes a realizar a pesquisa. “Ele estava andando na rua, pois a via não tinha calçada, e um carro esbarrou na sua perna. O fato gerou uma discussão e o aluno acabou sendo morto”, comentou.

Para o aluno Carlos Augusto Garret, a pesquisa mostrou que os moradores não têm conhecimento de quem é a responsabilidade pela construção das calçadas, bem como a forma correta para proceder. Em reportagens de jornais, comenta o aluno Luiz Fernando Proença, os alunos constataram que a Prefeitura colocou como meta a construção de 2 mil quilômetros de calçadas, mas pouco mais de cem quilômetros foram concluídos. Já a estudante Marlize Cláudia Rossato diz que a comunidade espera resolver o problema através de parceria com o poder público.

Reunião

A diretora da escola, Maria Vanei Rigonato, afirmou que a sinalização e construção de calçadas vão melhorar a segurança não só dos alunos do Colégio Pinheiro, mas também dos estudantes da Escola Municipal Foz do Iguaçu e das pessoas que vão até a creche e a unidade de saúde do bairro. Maria confirmou que, ontem à noite, a escola promoveria uma reunião com os alunos, comunidade e representantes da Prefeitura, para tentar encontrar soluções para esses problemas.