O arcebispo Metropolitano de Curitiba, Dom Moacyr José Vitti, divulgou uma nota na tarde desta quarta-feira (13), lamentando o falecimento da médica Zilda Arns. A fundadora da Pastoral da Criança morreu no terremoto que atingiu o Haiti nesta terça-feira (12).

Na nota, divulgada no site da Arquidiocese, o arcebispo declara que Zilda era uma “mulher corajosa, humana e solidária que com um espírito de Fé extraordinária (que) levou avante uma missão de salvar a vida de milhares de crianças e mães grávidas em mais de vinte países. Pelos frutos de sua dedicação à vida, por duas vezes foi apontada como merecedora do Prêmio Nobel da Paz”.

Na continuação do texto, Dom Moacyr diz que “Se aqui, na terra, ela não o recebeu, com toda certeza no céu receberá da parte de Deus um infinito reconhecimento pela sua digna missão realizada na terra”.

Ele também afirma que “Deus a levou justamente no momento em que realizava o seu testemunho de amor àquele povo tão sofrido do Haiti. Dra. Zilda Arns ficará sempre guardada na memória de tantas famílias, crianças e pobres!”

O arcebispo ressalta, na nota, que “Sua obra, tanto na Pastoral da Criança como na Pastoral da Pessoa Idosa, continuará recebendo todo o apoio da Igreja e das Autoridades na salvação de milhares de vida com a colaboração dos generosos voluntários. Nossa gratidão a Deus pelo dom tão precioso que foi a vida da Dra. Zilda Arns”, conclui.