Foto: Ciciro Back/O Estado

 Mainieri: aumento em torno de 10% nas vendas deste ano.

A venda de artesanato não está mais restrita às feiras de rua. Até mesmo nos shoppings é possível encontrar esse tipo de produto que, garantem seus fabricantes, são opções autênticas e exclusivas para presentear no Natal. E eles estão se articulando inclusive em cooperativas para alavancar as vendas e divulgar melhor o que produzem.

A partir do projeto Empório Metropolitano, da Prefeitura de Curitiba, os artesãos se articulam para montar as lojas e, assim, variar os estoques. Já estão instaladas nas nove ruas da cidadania, nos shoppings Omar, Novo Batel e no Mercado Municipal. De acordo com o administrador da loja Empório Omar – que fica no shopping de mesmo nome -, Carlos Vasques Mainieri, ?a idéia é formar empreendedores e a loja é um laboratório para testar os produtos no mercado?.

A loja que Mainieri administra congrega 25 artesãos e o requisito para colocar os produtos é apenas um: ?tem de ser artesanato?, enfatiza. Não é o caso em outros empreendimentos contemplados pelo projeto, que vendem desde confecções até produtos alimentícios, mas nesses oito anos em que a loja de artesanatos existe já é possível concluir que o trabalho vale a pena. ?Felizmente houve evolução nas vendas. A loja era menor, mas tivemos a oportunidade de aumentá-la e modernizar as instalações. Tudo dentro de um consenso entre os participantes?, explica o administrador.

Os artesãos aprendem a definir metas de faturamento e testam desde o modo de colocar os produtos na prateleira até como apresentá-lo ao cliente. Carlos Mainieri coloca ainda outras vantagens no que se refere à loja: ?É mais confortável para comprar que a feira, tem mais opções nas formas de pagamento – cheques e cartões de crédito e débito são aceitos -, os horários são mais flexíveis e ficamos livres das intempéries?, destaca.

Neste Natal, Mainieri avalia um aumento nas vendas em torno de 10% sobre o mesmo período do ano passado. Na loja é possível encontrar desde porcelanas pintadas à mão e produtos infantis, como lembrancinhas e acessórios, até tipos variados de bonecas, bolsas, bijuterias, utilidades domésticas e objetos decorativos.