Foto: Fábio Alexandre
A queda do Eucalipto, que não deixou feridos, causou
transtornos no local.

Moradores do bairro Jardim Social, em Curitiba, acordaram ontem com um grande barulho. Uma árvore de eucalipto, com cerca de 20 a 25 metros de altura, caiu na Rua Fagundes Varella, esquina com a Avenida Nossa Senhora da Luz, às 7h35. Não houve feridos. 

A queda bloqueou toda a extensão da rua, que tem 16 metros, e interrompeu as linhas elétrica e de telefone da região. O funcionário da farmácia Nissei, Orivelto Costa, estava trabalhando dentro da loja quando começou a perceber a movimentação da árvore. ?O eucalipto simplesmente tombou. Foi um estrondo muito grande, parecia até uma batida de caminhão. Jamais poderia imaginar que a árvore fosse cair?, disse. Orivelto contou ainda que a árvore não deu sinais anteriores de um possível tombamento.

Também presente no momento da queda, Michelle Valenzuela afirmou que por pouco outros acidentes não decorreram da queda do eucalipto. ?Uma moto e um ônibus quase enroscaram nos fios de energia elétrica?, contou.

Logo depois do ocorrido, Michelle ligou para o plantão da Prefeitura de Curitiba. Próximo das 8h, dois funcionários do órgão começaram a trabalhar, serrando a árvore. Moradores aproveitaram para pegar um pedaço do tronco da árvore gigante e guardar de lembrança, enquanto curiosos se aglomeraram para acompanhar o trabalho e tirar fotos.

O trânsito no cruzamento das vias atingidas foi interrompido durante toda a manhã e os automóveis tiveram orientação da Diretoria de Trânsito de Curitiba (Diretran) e da Polícia Militar. Agentes de trânsito presentes no local disseram que o pequeno movimento por conta do último dia do ano contribuiu para que o acidente não causasse mais estragos. A liberação da pista ocorreu no início da tarde.

Retirada

A base da árvore será retirada apenas amanhã, porque a equipe responsável precisa do apoio de um caminhão especial (chamado de munck) e de serras maiores para o trabalho. De acordo com técnicos da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, o eucalipto caiu por causa de raízes apodrecidas e que era impossível antever a queda, já que essas raízes ficavam a uma grande profundidade.

A estimativa é que a árvore teria de 40 a 45 anos de idade. A parte mais espessa do tronco do eucalipto tinha entre 1,5 e 1,7 metro de diâmetro. Segundo a Prefeitura, é difícil calcular quanto pesava a árvore, mas a idéia é que tenha cinco toneladas a cada três metros de tronco.