A revitalização de mais de quatro quilômetros da Avenida Victor Ferreira do Amaral, no bairro Tarumã, em Curitiba, está sendo feita com tecnologia inovadora. Os 4.400 metros da avenida começam a ser pavimentados com asfalto à base de borracha de pneus. A obra está sendo executada entre o trecho da BR-476 e o Detran. A previsão é que estejam concluídas até o final deste mês.

O prefeito Beto richa, que visitou as obras ontem, revelou que "Curitiba é a primeira capital brasileira a utilizar esta tecnologia muito difundida nos Estados Unidos, que aumenta a durabilidade da via e diminui o impacto ambiental". Serão utilizadas 100 toneladas de borracha, totalizando 7 mil pneus.

Richa acrescenta que atualmente 70% das vias americanas incorporam a borracha triturada do pneu. O prefeito informa que essa nova tecnologia será utilizada na pavimentação das principais vias da cidade, visando diminuir o impacto ambiental e a redução de custo. A obra de revitalização de toda a avenida, incluindo a melhoria de calçadas, poda de árvores e paisagismo, é de R$ 1,4 milhão, sendo que o investimento na pavimentação é de R$ 800 mil. "Apesar da tecnologia de produção de asfalto de borracha ser 20% mais cara que o asfalto comum, esse método ecológico exige um volume menor de material e, em Curitiba, está sendo feito com recursos e pessoal próprios, o que diminuiu o valor da obra em 30%", complementa o diretor de Distritos e Manutenção Urbana da Secretaria Municipal de Obras Públicas, Fábio Dallazem.

Dallazem informa que, somando as obras da Victor Ferreira do Amaral, a cidade contará até março com 7.240 metros de vias com pavimento asfáltico à base de borracha, sejam em obras já concluídas ou em andamento.

Outra economia que a cidade está fazendo é com o reaproveitamento do asfalto comum retirado das vias. Todo o material dos mais de 7 quilômetros de ruas deverá receber uma emulsão para amolecer o antigo asfalto e reaproveitá-lo em vias de baixo fluxo de veículos.

Lentidão

A Prefeitura de Curitiba avisa aos motoristas que o trânsito na Avenida Victor Ferreira do Amaral, no bairro do Tarumã, terá um fluxo mais lento, em especial nos horários de pico. Em função das obras de revitalização, o trânsito irá fluir em meia pista até o fim do mês de fevereiro. Agentes da Diretran estarão orientando o trânsito durante o período de obras. A orientação aos motoristas é que, na medida do possível, passem a utilizar vias alternativas como a Avenida Maurício Fruet. Se não for possível desviar da Victor Ferreira do Amaral, é aconselhável sair um pouco mais cedo de casa para evitar eventuais atrasos. Nos horários de pico, mais de 4 mil veículos trafegam por hora em alguns trechos da avenida. (Smcs)