A Prefeitura de Curitiba entregou neste mês para o Instituto Ambiental do Paraná (IAP) o plano de encerramento do aterro sanitário da Caximba. O estudo técnico comprova que o aterro atende a todas as normas brasileiras, e tem capacidade de continuar recebendo lixo até a cota de 940 metros (altitude em relação ao nível do mar), limite autorizado pelo próprio IAP.

O plano indica que o aterro tem condições de ser usado até dezembro de 2010, seguindo o projeto original e sem a necessidade de ampliação da área atual. Outras medidas vêm sendo tomadas pela Prefeitura para aumentar o tempo de uso do aterro. Em abril, foi interrompida a disposição do lixo dos grandes geradores.

Os 16 municípios que usam o aterro foram comunicados, na última Assembleia do Consórcio Intermunicipal, para que a partir de agosto reduzam em no mínimo 10% a quantidade de lixo.

Todo esforço se faz necessário para superar as ações judiciais impetrada por empresas que atrasaram a licitação e a implantação do Sistema de Tratamento e Processamento de Resíduos (Sipar).