Foto: Sindijus-PR

Assembléia decidiu ampliar o movimento.

Os servidores do Judiciário, que desde o final de abril protestam em municípios do interior do Estado pela contratação de mais pessoal e reajuste nos salários, decidiram ontem intensificar a mobilização expandido as ações para mais cidades, inclusive Curitiba. Oficiais de justiça, escrivães, auxiliares de cartórios e outros servidores do foro judicial vêm paralisando diariamente as atividades durante uma hora e concentrando-se em frente aos fóruns para entregar à população carta aberta com suas reivindicações.

O protesto começou em Foz do Iguaçu, no final de abril, quando os servidores decidiram fazer uma mobilização para cobrar contratação de mais funcionários. De acordo com o sindicato que representa a categoria, o Sindijus-PR, lá existem 37 servidores concursados para coordenar o trabalho de 134 estagiários. No início deste mês, foi a vez de Cascavel, Londrina, Ponta Grossa e Francisco Beltrão aderirem, incluindo na pauta reposição pelas perdas salarias – de 68%, segundo o sindicato -, melhorias de infra-estrutura e implantação do plano de carreira da categoria.

Os servidores de Curitiba do Fórum Cível já aderiram à paralisação esta semana e os do Fórum Criminal também deixarão as atividades entre 12h30 e 13h30 na segunda-feira, para exigir o cumprimento das reivindicações com carta aberta à população. Os servidores estão contatando mais cidades do interior do Estado para aderir ao movimento. Eles garantem que a população não terá prejuízos, já que estagiários e outros funcionários continuarão trabalhando nos momentos de paralisação.