Conseguir o primeiro emprego nem sempre é tarefa fácil. Mas no Paraná, o número de vagas para adolescentes aprendizes cresceu 65% no acumulado dos meses de junho, julho e agosto deste ano. Nesse período as empresas do Estado abriram 855 oportunidades para aprendizes, 337 a mais que em 2016.

Os dados são do Sistema Nacional de Empregos (Sine), do governo federal. O resultado positivo ocorre depois da campanha Aprendiz Paranaense, lançada em junho pela Secretaria de Estado da Família e Desenvolvimento Social, em parceria com o Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente (Cedca-PR). Empresas de médio e grande porte foram o público-alvo da ação.

Confira vagas de emprego!

O coordenador da política da Criança e do Adolescente do Paraná, Alann Barbosa Bento, destaca que a ampliação das vagas alavancou as contratações de aprendizes no Paraná em 37,7% no trimestre analisado. “De junho a agosto do ano passado, tivemos 761 adolescentes inseridos no mundo do trabalho por meio de programas de aprendizagem. Neste ano, o número saltou para 1.048”, compara. Bento ressalta que os números podem ser ainda maiores. “Este são apenas os dados do Sistema Nacional de Emprego (Sine), mas também existem as contratações diretas, ou seja, que não foram cadastradas na Agência do Trabalhador”.

Aprendiz é o adolescente ou jovem de 14 a 24 anos que participa de um programa de aprendizagem, por meio de um contrato com empresa que oferece essa modalidade. Os aprendizes têm os mesmos direitos trabalhistas e previdenciários que os adultos, com registro na Carteira de Trabalho e Previdência Social.

Sonho

Há três meses, o sonho de aprender uma profissão e ingressar no mundo do trabalho se tornou realidade para o estudante Bruno Santos Ramos Cerdan. Contratado como aprendiz na montadora Renault, ele cumpre carga horária de seis horas diárias no Setor de Compras. “A contratação como aprendiz te dá condições de seguir em frente, aprender e ter experiência na empresa. Eu tenho esperança de ser efetivado”, diz. O grande sonho dele é se formar como psicólogo. Com o salário que recebe, paga o material do curso pré-vestibular.