Um mês depois de concluir um percurso de 1,6 mil quilômetros entre Buenos Aires, na Argentina, até Viña del Mar, no Chile, de bicicleta, dois aventureiros de Curitiba já programam uma nova viagem. Desta vez eles querem atravessar o Deserto de Atacama, no Chile. Apesar de ser apenas 800 quilômetros, o grau de dificuldade será maior, já que vão enfrentar temperaturas de 40 graus, durante o dia, e zero grau, à noite, além da altitude que chega a 2,4 mil metros.

A idéia da nova rota surgiu quando eles retornavam a Curitiba da primeira aventura. De acordo com o empresário Beto Madalosso, a escolha do deserto foi pelo grau de dificuldade. ?A outra viagem foi mais fácil, pois fizemos o percurso em 11 dias, antes do previsto. Sabemos que no deserto teremos que levar mais equipamentos e alimentação, pois é um local muito precário?, disse. O companheiro de aventura, o comerciante Marcos Fábio Carvalho, também entende que desta vez a viagem será mais difícil, e isso também o anima. ?Estamos preparados para encontrar quase ninguém na viagem, mas isso será um desafio?, falou.

A idéia dos ciclistas é ir de Curitiba até Santiago e a cidade de Salta de avião. As ?magrelas? só caem na estrada em direção a Antofagasta, na região norte do Chile, onde fica o Deserto de San Pedro do Atacama. Beto e Fábio estimam que farão o percurso em seis dias, mas tudo vai depender das condições do local. ?Não temos pressa. O que queremos é concluir a viagem?, comentaram animados os aventureiros.

Mas para realizar a aventura os ciclistas estão esperando contar com patrocinadores. Eles ainda não sabem o valor exato que precisarão para a viagem, mas estimam que seja cerca de R$ 3,5 mil para cada um. As aventuras da dupla estão no site www.rota7.com.br.