Consumidores brasileiros têm até as 23h59 de hoje para aproveitar promoções que chegam a 75% de desconto oferecidas por mais de 300 lojas durante a terceira edição brasileira do Black Friday, organizada pelo portal Busca Descontos. Apesar das 24 horas tentadoras, os compradores precisam estar atentos para evitar que negócios vantajosos se transformem em prejuízos.

Participam da ação algumas lojas físicas e diversos sites na internet de setores variados, como vestuário, livrarias, eletrodomésticos e eletroeletrônicos, além da companhia aérea TAM, que promete vender passagens para destinos nacionais e internacionais a preços baixos. Todas as promoções estão disponíveis no site www.blackfriday.com.br e o consumidor precisa se cadastrar para conseguir realizar as compras.

Procon

Uma das maiores preocupações é evitar que os consumidores sejam enganados com descontos falsos, quando as lojas aumentam os valores dos produtos para então aplicarem o desconto, como aconteceu na edição do ano passado. Para isso, os próprios organizadores da ação se comprometeram a acompanhar as ofertas oferecidas pelas lojas. “Vamos retirar do ar as ofertas que não tiverem descontos reais, prestando serviço de qualidade a quem busca pelas promoções”, garante o CEO do Busca Descontos, Pedro Eugenio.

Além da veracidade das ofertas, a assessora jurídica do Procon-PR, Alane Borba, alerta para outros problemas que podem acontecer durante as compras, como não cumprimento dos prazos de entrega, envio de produtos com defeito ou nem chegam a ser entregues. Ela ainda orienta os consumidores a não comprar por impulso, além de pesquisar os preços para garantir que há vantagem no negócio. “Isto pode se tornar uma armadilha, o pessoal gasta mesmo, ainda mais agora com o 13.º salário”, afirma. Caso o consumidor se sinta lesado, o ideal é procurar o Procon.