Um boletim distribuído dentro da Universidade Estadual de Londrina (UEL) levantou a polêmica sobre a homofobia dentro da instituição de ensino. O jornal, denominado “Boletim Universitário” nº 7 do mês de setembro trazia um artigo sobre vocação escrito por Mercedes dos Santos Rosa. Algumas frases usadas pela autora caracterizando a opção sexual como “anormalidade” e “doença” causaram indignação em um grupo de alunos.

Continue lendo em odiario.com