O vídeo de uma treta generalizada na Praia de Caieiras, em Guaratuba, no litoral do Paraná, deixou perplexos usuários do Facebook que acompanham algumas páginas das redes sociais voltadas à divulgação de notícias do litoral do estado. Publicado na tarde do último domingo (13) pela página do portal “Guaratuba Notícias”, no Facebook, o vídeo mostra o momento no qual uma grande confusão começou no balneário que acabou virando palco de um grande quebra-pau, envolvendo várias pessoas, com direito a socos, pontapés e cadeiras de praia voando.

Com pouco mais de um minuto de duração, o vídeo foi gravado por um banhista que estava no local no momento da confusão e registrou o início da briga que só parou depois da intervenção da Polícia Militar (PM). No vídeo é possível ver algumas mulheres pedindo – aos berros – que os arruaceiros parassem com o barraco em respeito à segurança das crianças que estavam no local.

O motivo da bagunça, segundo os portais “Guaratuba Notícias” e “Agora Litoral”, teria sido a atitude do piloto de um jet-ski ou moto aquática que tentou encostar o veículo na praia. Revoltados, os banhistas teriam tentado impedir que ele “estacionasse” no balneário, e foi aí que a briga teria começado.

Em todo o território nacional a fiscalização do trânsito de embarcações marítimas é responsabilidade da Marinha, cujas regras de condução e segurança estão arroladas na chamada Normam-03 (Normas da Autoridade Marítima para Amadores, Embarcações de Esporte e/ou Recreio e Para Cadastramento e Funcionamento das Marinas, Clubes e Entidades Desportivas Náuticas).

Desde 2012 a Marinha exige um curso prático com duração de quatro horas para conceder habilitação náutica também chamada de “arrais amador”. Após habilitado, o piloto deve respeitar algumas normas e medidas de segurança na condução de embarcações – incluindo jet-skis e motos aquáticas. Entre as medidas, a lei estabelece:

– Uso de coletes salva-vidas devidamente homologados, em quantidade igual ou superior ao número de pessoas na embarcação

– Permissão apenas para motos aquáticas (com três lugares) para rebocar dispositivos aquáticos de diversão, como pranchas e boias

– Impossibilidade de conduzir jetskis com crianças posicionadas a frente do condutor

– Distância limite de 200 metros da orla da praia para navegar

– Permissão do desembarque de jetski em praias, com a condição de que a aproximação seja perpendicular à orla e a velocidade não ultrapasse 3 nós (5,5 km/h)

– Ancoragem de Jetskis apenas a partir de 50 metros de distância da areia

A Tribuna do Paraná entrou em contato com o destacamento do Corpo de Bombeiros responsável pela Operação Verão no litoral do Paraná que afirmou estar trabalhando junto à Marinha na orientação e socorro aos cidadãos e condutores de veículos aquáticos. A corporação orienta aos banhistas que, caso visualizem qualquer situação irregular entrem diretamente em contato com a Marinha do Brasil em Paranaguá pelo telefone (41) 3271-1542.

+ Fique esperto! Perdeu as últimas notícias de hoje sobre segurança, esportes, celebridades e o resumo das novelas? Clique agora e se atualize com a Tribuna do Paraná!

Homem tira crianças do perigo, mas morre afogado no Rio Marumbi, em Morretes