caiobanda060205.jpg

Arantes garante que os trios
farão a festa dos foliões.

Cerca de duzentas mil pessoas vão aproveitar o Carnaval dançando e cantando atrás da Caiobanda, segundo estimativa da Prefeitura Municipal de Matinhos. A festa, considerada uma das mais importantes do litoral paranaense, acontece hoje à noite. As pessoas que vão para Caiobá nesta época do ano aguardam ansiosamente para pular o Carnaval na Avenida Atlântica, situada na beira da praia.

O vice-prefeito de Matinhos, Francisco Antônio Arantes, explica que dois trios elétricos serão usados na Caiobanda neste ano. Um deles tem 25 metros de comprimento e 180 mil watts de potência para som e iluminação. O outro possui 16 metros de comprimento e 130 mil watts de potência. Eles sairão de Caiobá e seguem com destino a Matinhos. Às 20h inicia o aquecimento com bandas locais. A partir das 22h, o trio começa a se deslocar pela Avenida Atlântica e a festa deve terminar às 2 horas da madrugada. A banda Energia Brasil é que vai agitar a festa dos foliões.

De acordo com Arantes, a Caiobanda se tornou viável com o apoio de empresas que estão realizando ações de marketing no litoral do Paraná. "O custo para a Prefeitura é quase zero. O município ajuda no esquema de segurança, em parceria com a Polícia Militar, e dá apoio logístico e de estrutura. As empresas só vêm aqui e desenvolvem a festa", comenta. Ele diz que os organizadores procuram atender aos dois tipos de público que aparecem no litoral: os que gostam de agito e aqueles que viajaram à procura de descanso. "Fazemos com que cada um ceda um pouco para agradar a todos", informa.

O vice-prefeito revela que, se não fossem os parceiros investidores, dificilmente a Caiobanda sairia em sua versão tradicional. "Isso porque temos pouco tempo de Prefeitura e encontramos o município com uma série de dificuldades. Mas, assim que passar o Carnaval, começaremos a planejar a próxima temporada", salienta Arantes.

A Caiobanda cria grandes expectativas para os turistas que procuram o litoral paranaense para curtir o Carnaval. Um exemplo disso é o estudante Rodolfo Ferreira, que foi para Caiobá com um grupo de amigos e deseja aproveitar todo o tempo em que a Caiobanda estiver na avenida. "Viemos pensando na Caiobanda. Queremos curtir tudo o que tiver para aproveitar, todos os dias", conta. Além da Caiobanda, a Prefeitura promoveu ontem a Matimbanda e vai realizar o Baile do Ressacão no próximo sábado.

Prefeitura aguarda até 500 mil turistas

Muito calmo, mas com possibilidades de ficar bem mais agitado. Foi assim que os turistas definiram o movimento em Caiobá e Matinhos na manhã de ontem. Poucas pessoas desceram para a praia ainda na sexta-feira. A maioria optou por viajar ontem. A Prefeitura de Matinhos aguarda entre 400 e 500 mil turistas durante o período de Carnaval.

"Eu acho que está muito fraco em comparação com anos anteriores. Já foi muito melhor passar o Carnaval aqui. Já teria uma enorme movimentação desde quinta-feira", afirma a nutricionista Laura Ling Linhares. Ela estava na cidade para fechar um negócio e decidiu não passar o Carnaval em Caiobá. "Vou passar em Curitiba mesmo." A estudante Júlia Salomão Felismio estava indo embora do litoral ontem, ao contrário da maioria, mas ela informa que o movimento na praia foi aumentando aos poucos desde a última quinta-feira. "Realmente está calmo agora, mas acho que vai ficar bem intenso. Mesmo com esse tempo nublado, o pessoal vem para cá curtir o Carnaval", avalia.

Rosimeri da Luz Bueno, guarda municipal em Curitiba, diz que ontem tinha pouca gente em Caiobá, mas havia muitas chances de o número de pessoas aumentar significativamente. "Ainda teremos a Caiobanda amanhã (hoje). Acho que vai encher de gente", comenta. Para o motorista Márcio Rodrigues Moura, as praias estão movimentadas. "Assim está bom. A gente aproveita para relaxar um pouco. Nos divertimos, mas também queremos sossego", conta Moura, que foi para Caiobá com toda a sua família.

Na época do Carnaval, tem atividades recreativas para todos os gostos e é difícil as pessoas não se envolverem, mesmo que não queiram. É exatamente isso o que vai acontecer com a administradora Eliana Moravski. Ela viajou ontem pela manhã para Caiobá com as filhas. Isso significa que não terá tranqüilidade. "Eu queria descansar um pouco, mas vim com as minhas filhas. Vou ter que curtir tudo por tabela, tentando acompanhá-las", relata.

Vizinhos

Além dos paranaenses, Matinhos e Caiobá estão recebendo turistas de outros países e estados do Brasil. Entre os estrangeiros, se destacam os argentinos, paraguaios, uruguaios, alemães, americanos, espanhóis, ingleses e portugueses. Os viajantes de São Paulo, Mato Grosso, Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Santa Catarina também estão presentes no litoral do Paraná. (JC)