Uma onça-pintada foi encontrada na região oeste do Paraná. O animal, que está ameaçado de extinção na região, não era avistado fora do Parque Nacional do Iguaçu desde os anos 80. As imagens do bicho foram registradas por câmeras instaladas a cerca de 50 km do Parque Nacional do Iguaçu, pelo Instituto Neotropical: Pesquisa e Conservação.

Relatório científico publicado na revista Scientific Reports estima que, em toda a Mata Atlântica brasileira, restem menos de 300 onças-pintadas. “É um indício de que esse animal tem sofrido mais com a ação humana. Inibir a caça predatória é uma das iniciativas essenciais para evitar que a onça-pintada seja completamente extinta deste bioma”, explica Carlos Rodrigo Brocardo, pesquisador associado do Instituto Neotropical.

Diante dos números, o registro de uma representante dessa espécie ganha ainda mais importância. Malu Nunes, diretora executiva da Fundação Grupo Boticário, afirma que o incentivo a projetos como este promovem impactos positivos no cenário ambiental nacional.

“O registro de um animal ameaçado em uma nova área nos mostra que o investimento em projetos de conservação da natureza traz resultados efetivos para a proteção da biodiversidade, como o aumento na ocorrência de uma espécie ameaçada, por exemplo”, completa.

A onça-pintada é o maior felino do continente americano e, de acordo com a Lista Vermelha da União Internacional para a Conservação da Natureza e dos Recursos Naturais (IUCN), a espécie é considerada quase ameaçada de extinção em nível mundial.