O Caminho do Itupava, no Litoral do Paraná, reabre neste sábado (15) depois de ficar fechado por seis meses para reforma e revitalização. A interdição aconteceu após as fortes chuvas ocorridas em março e que ocasionou a derrubada de mais de 100 árvores que bloquearam em muitos pontos o caminho e ofereciam risco à segurança dos turistas.

A maior parte das árvores caiu no trecho entre a Casa do Ipiranga e o término do trajeto. Em muitos pontos também ocorreram acúmulos de terra, o que encobriu pedras e despejou lama na trilha, deixando-a escorregadia.

Para revitalizar o local, o Instituto Ambiental do Paraná (IAP), responsável pela Unidade de Conservação, contratou uma empresa especializada para retirar as árvores caídas e a lama.

“A interdição por esse tempo foi necessária para não colocar os turistas em risco, além disso, ocorreram mais chuvas e deslizamento nesse período o que atrasou a retirada das árvores caídas”, explica o diretor de biodiversidade e área protegidas do IAP, Guilherme Vasconcellos.

TRAJETO – O Caminho é uma das 68 Unidades de Conservação do Estado, gerenciadas pelo IAP. Está localizado entre os municípios de Quatro Barras e Morretes, região da Serra do Mar. O trajeto preserva um pouco da história da colonização paranaense. É uma antiga trilha jesuíta de 22 quilômetros construída em 1625 para ligar o Interior ao Litoral do Estado.

Além das paisagens naturais, os visitantes também podem contemplar as belezas construídas há muitos anos como o Santuário de Nossa Senhora do Cadeado e a Casa do Ipiranga.