Um O asfalto do quilômetro 111 da BR-116, Ganchinho, virou um inferno, com explosões provocadas pela carga de álcool de um dos caminhões que colidiram de frente, por voltas das 22h de quarta-feira. Alcebíades Lucas de Melo, 52 anos, morreu na hora preso nas ferragens.

Ele dirigia a carreta carregada de frascos de álcool, sentido Curitiba, quando outro caminhão, com carga de soja, na pista contrária, se desgovernou, atravessou o canteiro central e o atingiu. O outro caminhoneiro foi socorrido e encaminhado a um hospital da região metropolitana.

Fogo

Viaturas do Siate e dos bombeiros foram até o local e, durante o resgate do corpo e remoção dos veículos, a carga de álcool pegou fogo e os caminhões explodiram. O corpo de Alcebíades ficou completamente carbonizado. De acordo com testemunhas, a faísca provocada pelo desencarcerador provocou a explosão, que foi ampliada por conta do álcool que ficou espalhado na pista. Ninguém ficou ferido pelo incêndio. A pista sentido Curitiba ficou bloqueada por mais de seis horas e a outra, por três horas..

Veja aqui a galeria completa com as fotos do acidente.