Protetor solar, camiseta, chapéu e sombra. Essas são as ferramentas para evitar o câncer de pele. Com a proximidade do verão, a exposição ao Sol fica mais frequente e a população deve tomar os cuidados certos para evitar o aparecimento da doença.

Médicos dermatologistas fizeram este alerta ontem, durante a Campanha Nacional de Prevenção ao Câncer de Pele. Unidades especializadas ofereceram exames gratuitos. Samuel Gueno, de 39 anos, procurou o atendimento na Santa Casa de Curitiba, ontem, devido a uma mancha no nariz. “Começou há cerca de um ano. É a primeira vez venho verificar”, afirma.

Segundo Luiz Carlos Pereira, chefe do serviço de dermatologia do hospital, as pessoas com pele, cabelo e olhos claros são mais suscetíveis. “Também deve ficar atento quem tem casos de câncer de pele na família e um número exagerado de pintas”, comenta.

Pereira orienta evitar locais muito quentes, como o automóvel que ficou no Sol. O calor intenso também causa problema à pele. A maior parte dos casos aparece em pessoas entre 45 e 70 anos de idade.

O presidente da regional Paraná da Sociedade Brasileira de Dermatologia, Carlos Augusto Silva Bastos, lembra que o filtro solar deve ser usado inclusive em dias com tempo fechado. No ano passado, a campanha atendeu três mil pessoas somente no Paraná.