A partir das 12h de hoje, Curitiba e 24 cidades da Região Metropolitana poderão sintonizar a programação da Rede Futura. O sinal será retransmitido pela TV Lúmen, da Fundação Champagnat, em parceria com a Pontifícia Universidade Católica (PUC) do Paraná, no canal 16 (UHF).

Com isso, a Futura dá seguimento a um projeto de expansão das transmissões em sinal aberto. Disponível inicialmente apenas na TV paga, o sinal da emissora passou a ser gerado em canal aberto de satélite, que pode ser captado pelas antenas parabólicas convencionais. Graças à parceria com afiliadas regionais, a Futura também pode ser sintonizada diretamente pelos televisores, em VHF ou UHF.

De acordo com a diretora de programação da Futura, Ana Lúcia Gomes a emissora vem buscando parcerias para a troca de conteúdos, principalmente com instituições ligadas à educação. No ar desde 1996, a emissora baseia sua programação em aspectos educativos e sociais. Segundo Ana Lúcia, além da PUC, a Futura já firmou parcerias com instituições de Pernambuco, interior de São Paulo e Rio Grande do Sul. “Com isso queremos mostrar para todo o Brasil aspectos da cultura regional, e tirar do Rio e de São Paulo a concentração da programação”, disse.

A TV Lúmen produzirá trinta minutos de programação, de segunda à sexta-feira, divididos em inserções de dois minutos, que serão transmitidos pela Rede Futura. O diretor da Lúmen e presidente da Fundação Champagnat, Ricardo Belinski, disse que os conteúdos abordarão responsabilidade social, divulgação científica e orientação vocacional para adolescentes. Para ele, essa parceria com a Futura é uma grande oportunidade para a expansão comunitária, já desenvolvida pela emissora local.

O reitor da PUC, Clemente Ivo Juliatto, disse que esse projeto de parceria que entra no ar hoje é um sonho antigo das duas instituições, que vêm mantendo contatos há dois anos. Com isso, destaca o reitor, a PUC dará mais um incremento na comunicação, que juntamente com educação e saúde, são as três áreas priorizadas pela instituição.