Um carro foi partido ao meio com o impacto da batida contra um caminhão Mercedes que vinha na pista contrária da BR 277, no Contorno Norte, em Almirante Tamandaré, perto das 15h30 de sábado (29). O condutor do veículo, modelo Santana, Carlos Alberto Fideliz, 42 anos, morreu no local com fraturas expostas em pelo menos um dos braços e nas pernas.

Uma jovem de 18 anos não identificada foi encaminhada em estado grave de helicóptero da Polícia Rodoviária Federal para o Hospital do Trabalhador. O motorista do caminhão, Carlício Pereira, teve ferimentos leves na cabeça, mas não precisou ir ao hospital.

“O tempo estava bom, a pista tranquila e de repente, o Santana que seguia para o sentido de Santa Felicidade entrou na minha pista (sentido Colombo). Joguei o caminhão para o acostamento, mas não teve como evitar”, descreveu. 

Trabalhando há 25 anos na estrada, Carlício tinha acabado de deixar sua residência em Colombo para levar uma carga de embalagens até a Bahia. “Comigo nunca havia me envolvido em um acidente tão horrível, ainda não entendo porque o motorista do Santana veio para a minha pista”, revelou inconformado. A polícia de Trânsito ainda não tinha informações suficientes para explicar o que ocorreu com o motorista.

O marceneiro Amauri Marcondes, que trabalha em uma fábricas às margens da rodovia, disse que estava chegando do almoço com sua esposa quando ouviu a batida. “Enquanto eu tentava acudir o motorista, minha esposa chamou o bombeiro e a polícia. Ele morreu praticamente nas minha mãos”, lamentou.

Marcondes conta que ele e a esposa Neuci Carvalho já atenderam a mais de seis acidentes só no último ano. “A imprudência é a principal razão, pois não dá para entender porque em um dia de tempo bom, com pista em três faixas, tragédia assim ocorrem”, acrescentou.

Allan Costa Pinto