Futuras moradias de conjuntos habitacionais da Cohab poderão ser abastecidas com gás natural. A oferta desta fonte de energia, mais econômica e menos poluente, em habitações populares de Curitiba, é possível a partir de termo de cooperação firmado nesta semana pela Prefeitura, o governo do Estado e da Compagás.

A ação faz parte do Programa de Incentivo ao Uso do Gás Natural Social do governo do Estado. A primeira rede de gás natural deverá atender os moradores dos Residenciais Parque Iguaçu I, II e III, que estão em construção no bairro do Ganchinho e serão entregues até o final deste ano.

O termo de cooperação para a implantação do gás natural foi um de um total de quatro convênios assinados na terça-feira (9) pelo prefeito Luciano Ducci e o governador Beto Richa na área de habitação popular.

No total serão R$ 12,9 milhões para construção de 899 casas e execução de melhorias habitacionais em 343 unidades. Além disso, foram definidos investimentos de R$ 947 mil em saneamento em empreendimentos de moradia destinados à faixa de interesse social. Com esta ação da Prefeitura e governo do Estado serão beneficiadas 8.949 famílias curitibanas.

“As obras vão atender a faixa mais carente da população, que é justamente quem mais precisa de moradia. Os recursos destes convênios vão possibilitar à Prefeitura continuar avançando nas políticas sociais”, disse o prefeito Luciano Ducci.

Para o governador Beto Richa, a atuação conjunta com o município na área habitacional corrige uma lacuna criada em governos anteriores. “Agora, em parceria, podemos trabalhar para melhorar a qualidade de vida de quem mais precisa da ação do poder público”, falou.