A Ambev escolheu sua cervejaria de Ponta Grossa, uma das indústrias mais importantes para a marca, para um projeto pioneiro de redução na emissão de gases que causam o efeito estufa. A planta paranaense se tornou uma das duas únicas unidades do grupo – ao lado de uma maltaria no Rio Grande do Sul – classificadas como “carbono neutro”.

LEIA TAMBÉM:

> Park Shopping Boulevard, que terá 230 lojas, tem data para inauguração em Curitiba

> Voos internacionais no Aeroporto Afonso Pena? Saiba se eles vão virar realidade na Grande Curitiba

A empresa afirma ter investido R$ 137 milhões nas unidades para reduzir em 90% a emissão de dióxido de carbono na atmosfera, um dos causadores do efeito estufa. Segundo a Ambev, isso representa 9,7 mil toneladas a menos de emissão por ano, o equivalente a retirar 1,3 mil carros de circulação, por exemplo.

Para atingir o resultado, a cervejaria investiu em fontes alternativas de energia elétrica, além de instalar caldeiras que usam biomassa (restos de matéria orgânica) para gerar calor. As empilhadeiras a combustível também foram substituídas por modelos elétricos.

A empresa sustenta que os 10% restantes de emissão de dióxido de carbono são compensados com investimento em projetos que geram crédito de carbono – grosso modo, é um mecanismo no qual uma empresa investe em um projeto de plantio de floresta, por exemplo, para compensar a emissão residual de gases tóxicos.

De acordo com a Ambev, o modelo da indústria de Ponta Grossa deve ser replicado em outras unidades da empresa. A meta da cervejaria é usar 100% de energia renovável e reduzir 25% na emissão de dióxido de carbono até 2025.

Web Stories

Descubra!

Intrigantes e bizarras! Mais cinco histórias curiosas sobre Curitiba

Você sabia?

Cinco curiosidades sobre Curitiba que nem o curitibano raiz sabe!

Novidade!

Loja da Xiaomi em Curitiba: conheça cinco produtos inusitados

Pra curtir!

Novas atrações turísticas de Curitiba! Partiu conhecer?