Com a transferência de duas áreas que pertenciam ao Estado do Paraná, em Mangueirinha, no Centro-Sul, o Incra-PR poderá assentar 60 famílias de agricultores sem terra acampadas no município há 13 anos. As matrículas dos dois terrenos, de 852,85 e 429,20 hectares, respectivamente, foram repassadas à autarquia na última segunda-feira (27).

O primeiro passo após o recebimento das matrículas será baixar a portaria de criação dos dois assentamentos. O Projeto de Assentamento (PA) Anjo da Guarda I receberá cerca de 40 famílias e o PA Esperança Viva abrigará outras 20.

Assim que for assentada, cada família receberá R$ 3,2 mil, a título de Crédito Apoio Inicial, para começar a produção. Simultaneamente, é elaborado o Plano de Desenvolvimento do Assentamento (PDA), que definirá, entre outras questões, onde cada família será fixada e o tipo de atividade econômica mais adequada para a região.

Para o superintendente do Incra no Paraná, Nilton Bezerra Guedes, o recebimento das matrículas representa um marco histórico. “Foi um árduo trabalho para as famílias finalmente serem assentadas”, comenta.