Desde janeiro, o Paraná registrou 13 acidentes com eletricidade, com cinco mortes. No ano passado, foram 38 ocorrências e 12 óbitos no Estado. Para evitar essas situações e conscientizar a população sobre o uso seguro da energia elétrica, a Copel participa da 8.ª Semana Nacional da Segurança com Energia Elétrica, promovida pela Associação Brasileira de Distribuidoras de Energia Elétrica (Abradee).

Na próxima semana, cerca de 300 empregados voluntários da energética irão às ruas para levar orientações sobre os principais acidentes por choque elétrico: na construção civil (25% dos casos no Estado), na instalação de antenas de TV, ao soltar pipa e decorrentes do furto de energia.

“Trabalhamos para manter a rede elétrica em condições adequadas e seguras, mas isso nem sempre é suficiente para evitar os acidentes”, explica o diretor de Distribuição da Copel, Vlademir Santo Daleffe. “A população precisa receber orientações sobre os riscos e perigos da eletricidade, e aprender a utilizá-la com atenção e segurança”.

Prevenção

A Copel estima atingir diretamente cerca de 200 mil pessoas em todo o Estado, com palestras educativas em escolas e canteiros de obras e distribuição de cartilhas e folhetos explicativos com dicas de prevenção de acidentes. A companhia também está veiculando mensagens com orientações em 300 rádios de todo o Paraná.

Maioria é na construção

No Brasil, ocorreram 818 acidentes com eletricidade no ano passado. Desses, 293 foram fatais. É o menor número dos últimos 12 anos, já que em 2001, foram 381 mortes. A maior parte das mortes ocorreu em acidentes na área da construção ou manutenção civil (84), em ligações elétricas clandestinas (35) e na instalação ou reparo de antenas de TV (22).