Uma forte chuva causou estragos em Ponta Grossa, na região dos Campos Gerais, no começo da noite de quinta-feira. De acordo com o 2.º grupamento do Corpo de Bombeiros da cidade, a precipitação durou mais de uma hora, o que gerou 15 ocorrências envolvendo alagamentos, quedas de árvores e destelhamentos. Na Vila Tânia Mara uma casa foi soterrada por conta de um deslizamento. Ninguém ficou ferido.

Segundo a relações públicas do grupamento, Sabrina da Silva, “das doze pessoas que estavam na casa soterrada quatro eram crianças. A encosta cedeu e atingiu a residência da família. Por conta da chuva, a região ficou alagada. Algumas vítimas foram retiradas com um bote do Corpo de Bombeiros”, conta.

Também foram registrados estragos nos bairros Jardim Carvalho, Catarina Miró, Vila Real, Núcleo Cristo Rei, Leila Maria e na Vila Vilela. “Na vila São José registramos uma queda de árvore. Ninguém se feriu”, diz Silva.

De acordo com o tenente Eduardo Pinheiro, da Defesa Civil do Paraná, a cidade de Manoel Ribas, também nos Campos Gerais, sofreu com o tempo instável. “A chuva atingiu a região rural de Manoel Ribas, onde uma enxurrada alagou quatro casas. Ninguém ficou ferido”, ressalta.

Chuva

Segundo o Instituto Tecnológico Simepar, a previsão é que o Estado seja atingido por chuvas até pelo menos terça-feira. “Os deslizamentos acontecem por causa da grande carga de chuva, não pelo fato de ter sido torrencial. Em Ponta Grossa, por exemplo, houve uma pancada inicial forte seguida de uma chuva constante”, explica o meteorologista Marcelo Brauer.