Começa hoje, na Praça Osório, em Curitiba, a Festa do Pinhão 2002 que vai até o próximo dia 30. Serão cinqüenta barracas onde os consumidores poderão comprar pinhão in natura ou cozido, quentão, comidas típicas de diversas etnias e artesanato em geral. Cerca de 20 toneladas de pinhão in natura deverão ser vendidos na carroça e na barraca da Associação dos Produtores Rurais de Rio Branco do Sul.

O quilo do pinhão será vendido por R$ 1,00.

“A Feira do Pinhão é uma grande oportunidade para entidades sociais e produtores de várias regiões do Paraná escoarem a safra de pinhão, cobrando preços menores que os do varejo tradicional”, diz o secretário municipal do Abastecimento, Delmo de Almeida Filho. Quentão e pinhão cozido poderão ser encontrados nos estandes de quatro associações filantrópicas: a Fundação Educacional Creche Frei Tito, Creche Comunitária Jardim Acrópole, Associação de Idosos Esperança e Luz, da Vila Verde, e Associação de Moradores e Amigos da Vila São Fernando.

Fará parte também da feira o mel e seus derivados. Produção de apicultores de Curitiba e região, empreendedores que ocupam duas barracas do Linhão do Emprego, e quatro estandes do Empório Metropolitano com produtos artesanais e alimentos. Além disso, encontram-se lanches e refeições típicas como o pierog polonês, comidas japonesa e baiana, o tradicional sanduíche de pernil mineiro, bolinhos de bacalhau, pastéis, sucos e vinhos, e ainda pães caseiros recheados com pinhão ou lingüiça.

Alimento nutritivo

Cada 100 gramas de pinhão cozido contém 297 calorias, 5,6 gramas de proteínas, 65 gramas de glicídios, 82 miligramas de fósforo e 39 miligramas de cálcio, além de 6,8 miligramas de ferro. A pinha, fruto do pinheiro, contém de 10 a 150 sementes – os pinhões -, muito nutritivos e que servem de alimentos para os animais e ao homem.

No interior, uma das tradições é assar o pinhão nas grimpas, que são clareiras debaixo dos pinheiros. Segundo o ritual indígena, espalha-se o pinhão na terra, cobre-se com ramos secos de pinheiro, e ateia-se fogo. Para comer, é só quebrar a casca com pedaços de galhos.

Serviço:

De segunda-feira a sábado, a feira funciona das 10h às 22h; e aos domingos, das 12h às 20h.