A Companhia de Habitação do Paraná (Cohapar) vai construir 992 casas em Colombo, na Região Metropolitana de Curitiba. O projeto receberá investimento de R$ 56 milhões e atenderá famílias com renda mensal de até três salários mínimos, com recursos provenientes do Fundo de Arrendamento Residencial (FAR).

O convênio para as obras foi assinado na manhã desta quarta-feira (11), pelo presidente da Cohapar, Mounir Chaowiche, pelo superintendente regional de governo do Banco do Brasil, José Antônio Kaspreski, e pelo prefeito de Colombo, José Camargo.

A parceria faz parte de um conjunto de contratos que marca a primeira participação do banco em uma obra de habitação pública no Sul do Brasil. No fim de junho, a Cohapar e o Banco do Brasil assinaram convênio para construção de 340 unidades habitacionais em Cambé, Região Metropolitana de Londrina, e 408 em Almirante Tamandaré, na Região Metropolitana de Curitiba.

Para Chaowiche, a aliança firmada com o BB é fundamental para o atendimento das famílias paranaenses. “O governo Beto Richa acredita no trabalho em parceria. Com elas, estamos conseguindo mudar a realidade do Paraná”, afirmou.

O presidente da Cohapar lembrou que, além de garantir moradia para famílias de baixa renda, a política habitacional estimula a construção civil, gerando emprego e renda e contribuindo para movimentar a economia local.

Para Kaspreski, a parceria do Banco do Brasil com o governo num programa de atendimento à comunidade é uma forma de contribuir para o desenvolvimento local. “O Banco do Brasil está entrando agora nesta área e a parceria com a Cohapar certamente será muito produtiva”, disse.

Correspondente

Também foi assinado o contrato que transforma a Cohapar em correspondente imobiliária do BB. Com isso, cabe à companhia gerir o processo operacional em relação aos contratos que serão firmados com as famílias atendidas.

“A confiança que o Banco do Brasil está depositando na Cohapar aumenta a nossa responsabilidade”, afirmou Chaowiche. Para ele, a atuação da companhia como correspondente imobiliária dará maior agilidade aos processos operacionais.

O superintendente do banco disse que esta é apenas a primeira ação da parceria com a Cohapar, que, segundo ele, resultará em outros projetos. “Com esta parceria é possível levar benefícios a outras áreas essenciais além das moradias, propiciando melhores condições de vida para as famílias”, ressaltou Chaowiche.