As provas que seriam realizadas nesse domingo pelo concurso público do Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Paraná estão suspensas. A Advocacia Geral da União recorreu à Ação Civil Pública de 2002 que exigia a contratação de 180 profissionais de saúde para substituir os funcionários que se aposentaram, foram exonerados ou morreram, e teve a solicitação deferida.

A Procuradoria Regional da União em Porto Alegre enviou ofício no final da tarde de ontem informando a decisão. Para o diretor do núcleo de concursos da UFPR, Raul Von Der Heyde, o Hospital de Clínicas ficou no meio de uma briga entre dois grupos de fora.

“Houve um movimento de fora da universidade para que abrissem as vagas, e outro movimento fora para que as vagas fossem suspensas. Ficamos no meio da confusão”, afirma.

De acordo com o diretor, a aplicação das provas está suspensa neste final de semana, mas a Universidade entrará com um pedido de reconsideração. “Se o concurso for em outra data, tudo permanece como está”, garante.