Foi confirmado ontem um caso de meningite viral em Foz do Iguaçu. No domingo à tarde, um menino de quatro anos de idade foi atendido no Pronto- Atendimento 24 horas da Região do Morumbi e apresentava vômito e cefaléia. Exames confirmaram a doença. O garoto já foi medicado e passa bem.

O menino permaneceu isolado durante 24 horas, no próprio posto de saúde, para evitar a transmissão da doença para outras pessoas. Depois desse período, os medicamentos já começam a fazer efeito e eliminam a possibilidade de transmissão. O garoto está se recuperando bem e talvez nem seja necessária a internação em um hospital para terminar o tratamento.

Existem dois tipos de meningite: uma deles é provocada por vírus e a outra por bactéria, ambas decorrentes de vários agentes patológicos, como a gripe, a caxumba e a pneumonia. A viral é menos agressiva e mais fácil de ser controlada. A bacteriana produz uma inflamação mais grave nas meninges – membrana que reveste o cérebro -, sendo mais complicado o restabelecimento dos pacientes.

Segundo a diretora do Centro de Informações e Diagnóstico em Saúde da Secretaria Estadual de Saúde, Inês Vian, é comum o aparecimento de casos isolados da doença. Em média, 3 mil são diagnosticados por ano no Estado, sendo mais de 50% do tipo viral.