O calote do Dia da Pendura levou na noite de segunda-feira, 24 estudantes de Direito para o 8.º Distrito Policial (DP), em Curitiba. O grupo causou um prejuízo de R$ 1.170 ao restaurante Lellis Trattoria, no bairro Batel.

Depois de pedir alguns dos pratos mais caros do estabelecimento e bebidas importadas, os estudantes recusaram-se a pagar a conta por causa da tradição praticada no dia da fundação dos cursos jurídicos no País.

Os estudantes chegaram ao restaurante em grupos menores, por volta das 19h30, e permaneceram no local até depois da meia-noite, segundo o gerente administrativo do Lellis, Marcos Silva.

“Esclareci as regras: disse que não poderiam deixar de pagar a conta, mas nenhum deles se prontificou a falar nada, embora estivesse escrito no rosto deles que iriam dar o golpe”, disse.

Após as refeições, já no final da noite, um dos estudantes subiu em uma cadeira, chamou a atenção de todos os clientes que estavam no local, e começou a cantar o Hino Nacional Brasileiro.

“Para a casa lotada, ele anunciou que os estudantes não pagariam a conta, somente o serviço prestado pelo garçom. Nesse momento, tranquei a porta e chamei a polícia imediatamente”, contou o gerente.

Tanto os policiais quanto funcionários do restaurante insistiram para que o grupo pagasse a conta. Como eles se recusaram, um microônibus da Polícia Militar levou-os para a delegacia, onde ficaram até as 6h de ontem.

No 7.º Distrito Policial da capital, todos assinaram um termo circunstanciado. Uma audiência no Juizado Especial para uma tentativa de conciliação entre as partes foi marcada para o dia 3 de setembro.