O secretário para Assuntos da Região Metropolitana, Edson Luiz Strapasson, assinou ontem convênio com os municípios que integram a região para a construção de mil abrigos para passageiros de ônibus. Também foi apresentado o Programa de Integração de Transporte (PIT) e iniciada a discussão para a solução das ocupações urbanas em áreas de mananciais. A Região Metropolitana de Curitiba concentra 30% da população do Paraná.

O Plano Integrado de Transportes (PIT) deve receber as primeiras propostas técnicas ainda neste mês. O projeto tem investimento de R$ 90 milhões e deve melhorar o aproveitamento de 92 quilômetros da malha que liga os municípios da região. Além dos abrigos previstos pelo convênio, o PIT contempla ainda a construção de 9 mini-terminais e 9 terminais de grande fluxo de usuários.

O encontro com prefeitos também teve o objetivo de discutir os projetos e programas a serem incluídos no Plano Plurianual (PPA) e detalhar a linha de atuação do governo do Estado. “A nossa Secretaria funciona como instrumento de articulação interna entre as demais Secretarias e com os municípios”, explicou Strapasson.

O secretário ainda ressaltou o papel da Secretaria como interlocutora para obtenção de recursos do governo federal. “Pretendemos compatibilizar os planos diretores dos municípios com o planejamento do governo e trabalhar em harmonia para ter soluções aos problemas comuns entre os municípios”, acrescentou.

Preservação

A reunião serviu também para que o presidente da Comec, Alcidino Bittencourt Pereira, apresentasse o novo modelo para tratar da urbanização em área de manancial. “Vamos mudar o paradigma adotado até hoje e pensar nos municípios a partir dos mananciais”, disse. O presidente também lembrou que os loteamentos hoje ocupados foram planejados antes de uma legislação adequada para a utilização das águas.