Os 700 candidatos aprovados no último concurso realizado pela Polícia Militar do Paraná devem ser convocados até a próxima quarta-feira (11). Os nomes serão divulgados através de edital publicado no Diário Oficial do Estado. De acordo com o secretário da Segurança Pública do Paraná, Luiz Fernando Delazari, caso o candidato chamado não passe pelas outras etapas do processo seletivo, outro o substituirá. ?Temos 5 mil pessoas na lista de aprovados que poderão ser chamadas imediatamente caso os convocados não passem nos testes?, esclareceu Delazari.

Os novos policiais militares serão distribuídos de acordo com estudo baseado no geoprocessamento que leva em conta o índice de criminalidade, o número de habitantes e o número de policiais já existente nas cidades. ?Estamos aumentando de uma só vez, nesta contratação, cerca de 4% o número de policiais militares no estado. Para a polícia Civil e Científica, aumentaremos cerca de 15% o seu efetivo. São contratações que repõem perdas normais de pessoal e também aumentam o número de policiais no estado em torno de 5,8% só neste primeiro semestre de 2007?, disse o secretário.

Em 2003, quando o governador Roberto Requião assumiu o cargo, o efetivo da Polícia Militar do Paraná chegou a 16,6 mil policiais por conta da Reforma da Previdência que provocou um grande aumento no número de pedidos de aposentadoria em todo o funcionalismo público brasileiro. Entretanto, as contratações feitas desde 2003, elevaram o efetivo da PM para cerca de 18 mil policiais.

Prazos

Segundo o capitão Di César Moreira Luiz, subchefe do Centro de Recrutamento (CRS) da Polícia Militar, os convocados em Diário Oficial deverão passar por três etapas para que possam entrar no Curso de Formação de Soldados. Durante cerca de um mês, eles realizarão exames de saúde física e psicológica, além de testes de capacidade física e investigação social. Depois de aprovados, os então alunos-soldados serão divididos em 22 turmas para o curso que durará cerca de cinco meses. ?Até o final do ano, estes policiais estarão reforçando a segurança em todo o Paraná?, explicou o capitão.

No último concurso realizado pela Polícia Militar do Paraná, em dezembro do ano passado, 23 mil pessoas se inscreveram. Na primeira etapa, mil aprovados foram chamados. Na seqüência, o governador Roberto Requião aprovou que mais 400 fossem convocados e, em seguida, convocou mais 150 PMs para reforçar a segurança especificamente em Londrina, Norte do Estado.

De 2003 até que esta nova convocação acontecesse, o Governo do Paraná já havia contratado mais de 3,1 mil policiais militares além de 566 para a Polícia Civil, 67 para a Polícia Científica, 200 como auxiliares de carceragens e 205 atendentes para o Ciosp (Centro Integrado de Operações de Segurança Pública) ? o que liberou policiais civis e militares para o trabalho nas ruas. Apenas neste ano, o Governo do Paraná abriu 542 novas vagas para a Polícia Civil e outras 35 para a Polícia Científica, além destas 700 novas vagas para a PM.