A greve nos Correios chegou ontem ao terceiro dia e já afeta a entrega de correspondências e encomendas em todo o País. Por isso, todos devem ficar atentos ao vencimento de suas contas. O atraso no recebimento de boletos e carnês não é considerado justificativa para atrasos e os juros e multas podem ser cobrados normalmente, se o consumidor não se precaver.

Segundo Cila Mendes dos Santos, advogada do Procon-PR, se uma conta não chegar na data prevista, o cliente deve entrar em contato com a empresa credora. “É preciso verificar se há outra forma de fazer o pagamento ou receber o boleto. As empresas devem oferecer alternativa. Se não houver opção, o consumidor deve pedir que a solicitação seja registrada, anotar o número do protocolo e entrar em contato com o Procon, para obter o estorno de juros e multas”, orienta.

Sem previsão

Por enquanto, não há previsão para o fim da greve. Os funcionários aguardam a marcação de audiência de conciliação entre a Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Correios e Telégrafos (Fentect) e a direção da empresa. Os funcionários pedem 15% de aumento, mas os Correios oferecem 8%.

Neste fim de semana, os Correios farão mutirões para colocar em dia a entrega de cartas e encomendas, além de medidas como deslocamento de empregados entre as unidades e horas extras. Até agora, a greve não afetou o funcionamento das agências. A paralisação acontece principalmente nos centros de distribuição doméstica e entregas especiais. Manifestação marcada para ontem foi transferida para segunda-feira.