O Estado

publicou em 7 de maio de 2003, quarta-feira, nota sob o título “Corte de imbuía dá multa de R$ 230 mil a madeireiro”, na qual informava que a Secretaria do Meio Ambiente e o Instituto Ambiental do Paraná haviam multado o madeireiro Heitor Zanini pelo corte ilegal de imbuía no município de Palmas, no Sudoeste do Estado. Nessa nota, foi informado, por equívoco, que o madeireiro Heitor Zanini era da empresa Lamitoras, de Curitiba. A empresa Lamitoras esclarece que o madeireiro Heitor Zanini não possui qualquer tipo de vínculo com a empresa e que em nenhum momento recebeu autuação em decorrência do corte de imbuía, em Palmas.