A brincadeira sem graça de matar passarinhos com uma espingarda de pressão, quase acabou em tragédia em Piraquara, na tarde de ontem. Um menino de 9 anos, acidentalmente, acertou um tiro na cabeça da irmã, de 5. Ela foi socorrida por conhecidos e levada ao Hospital Cajuru em estado grave. O dono da arma, o menino e a espingarda foram encaminhados para a delegacia do município.

Por volta das 15h de ontem, em uma casa no Jardim Guarituba, o proprietário, de 48 anos, identificado apenas como José, caçava passarinhos com uma espingarda de pressão. A ação foi observada pelas crianças, filhas da namorada dele, que tinham ido visitá-lo. Segundo testemunhas ele deixou a arma no sofá e foi conversar com um vizinho. Logo em seguida ouviu o disparo.

Força

O menino havia carregado a arma com chumbinho, exatamente como havia aprendido momentos antes. Sem força suficiente para manter a mira em um alvo fixo, acidentalmente atirou na irmã. A menina foi encaminhada para cirurgia de emergência, que era feita no início da noite de ontem.

Enquanto os familiares aguardavam o parecer médico, policiais militares do 20.º Batalhão souberam do que havia acontecido. Eles foram até o hospital e prenderam o homem em flagrante e apreenderam o garoto. Em seguida foram até a casa e apreenderam a arma e todos foram levados até a delegacia.

Perigo

A espingarda de pressão não é considerada arma de fogo, mas não pode ser vendidas a menores de 18 anos. Apesar de elas também serem perigosas, embora menos letais, não há obrigatoriedade de licença para operar esse tipo de armamento.