Transformar sucatas em obras de arte. Este é o objetivo do projeto Vida Melhor desenvolvido pela artista plástica Mariela Del Nero (foto) junto a 180 crianças, entre 7 e 12 anos, filhas de carrinheiros que vivem na favela do Parolin. A iniciativa foi aprovada, no ano passado, pela Lei Municipal de Incentivo à Cultura e começou a ser desenvolvida há um mês.

Todas as terças-feiras, as crianças se reúnem em uma sala do Instituto Salesiano de Assistência Social, para dar asas à imaginação. Logo nos primeiros minutos de aula, embalagens de leite começam a se transformar em bonecas, caixas de papelão viram aviões e latinhas metálicas se tornam instrumentos musicais.