Cada vez mais médicos indicam a seus pacientes farmácias onde comprar os remédios industrializados. O Conselho Regional de Medicina (CRM), porém, não recomenda a prática. Se for comprovado que o profissional levou algum tipo de vantagem ao sugerir o estabelecimento, responderá processo junto ao CRM. O presidente da entidade, Luiz Sallin Emed, frisa ainda que mesmo que o profissional tenha apenas intenção de ajudar pode ser mal interpretado.

Para os medicamentos manipulados, a situação é diferente. Sallin diz que muitos profissionais sugerem o estabelecimento porque confiam na qualidade dos serviços do laboratório que faz a manipulação. Embora, ele também não recomende que o médico sugira o local.

O presidente do Conselho Regional Farmácia, Everson Augusto Krum, também comenta que os farmacêuticos não podem ir até consultórios médicos oferecer vantagens. “Também podem responder processos e até ter o diploma cassado”, diz.

A reportagem do Parana-Online ligou para dois estabelecimentos e verificou que algumas farmácias praticam o desconto. O remédio Claritin D xarope, para alergia, por exemplo, com preço de tabela de R$ 24,43 baixou para R$ 19,54 em uma e R$ 20,52 em outra. Para Krum, as pessoas devem ter liberdade para pesquisar e comprar no local onde acharem melhor.