Os temporais que inundaram parte de Santa Catarina deram uma trégua nesta terça-feira (25), mas a previsão é de que nos próximos dias volte a chover. A calamidade devido aos estragos é grande e até agora, segundo a Defesa Civil de Santa Catarina, mais de 80 pessoas morreram e passa de 54 mil o número de desabrigados devido aos temporais.

A situação do estado vizinho sensibilizou a Cruz Vermelha de Curitiba. Desde esta terça-feira, a instituição está coletando doações para ajudar os milhares de desabrigados catarinenses. “As doações podem ser feitas no hospital. O pessoal está mobilizado e quando atingirmos um determinado volume repassaremos para a Defesa Civil”, disse Márcia Giuliana Marquezini, assistente social e uma das dez pessoas envolvidas na coleta.

As doações variam desde roupas até móveis e há pessoas querendo fazer depósitos em conta corrente para ajudar. “Estamos recebendo cestas básicas, roupas, enfim, de tudo. Vale ressaltar que não existe a obrigação de ajudar. Apenas abrimos esse espaço. O que tiver para doar já ajuda os desabrigados”, relatou.

De acordo com ela, o horário de funcionamento é 24 horas e não há prazo para o término das doações. “Seria melhor no horário comercial, mas muitos trabalham neste horário e estamos atentos 24 horas por dia. Enquanto houver desabrigados vamos continuar esse trabalho”, frisou Márcia.

Outras instituições

Devido ao estrago das chuvas em Santa Catarina, outras instituições também estão fazendo o trabalho de receber doações para repassar às vítimas dos temporais. A Defesa Civil do Paraná está recebendo através dos quartéis do Corpo de Bombeiros, ao total onze na cidade.

A partir desta quarta-feira, dia 26 de novembro, o Shopping Total (Rua Itacolomi, 100) também começará a aceitar doações de cobertores, roupas, calçados, roupas de cama, utensílios domésticos e água potável. As doações serão recebidas na antiga loja da Yssatis, Rua 01 do setor verde, em frente à loja Paris Acessórios.

A Caixa Econômica Federal e o Banco do Brasil também estão recebendo utensílios para repassar aos desabrigados.