Moradores do bairro Água Verde estão preocupados com um cruzamento que, segundo relatos, registra um acidente a cada dois dias. Trata-se do encontro das ruas Guilherme Pugsley (a rápida sentido Centro) e Brasilío Itiberê, duas das mais importantes artérias viárias da região. Segundo quem vive e trabalha na região, a falta de um semáforo no cruzamento tem gerado perigo para veículos e pedestres que passam pelo local diariamente.

Silvana Oliveira trabalha em pet shop localizado exatamente na esquina. Ela conta que durante a manhã de ontem ocorreram dois acidentes no ponto. “É sempre assim. Quase todo o dia há batidas envolvendo carros, caminhões e motos. Hoje (ontem) mesmo aconteceram duas colisões. Em dias chuvosos a coisa parece pior e a gente que trabalha quase de frente para a esquina sempre fica preocupado com o que pode acontecer”, alerta.

O empresário Gilberto Almeida é morador da região há 20 anos. Ele explica que os acidentes ocorrem principalmente com os carros que tentam atravessar a rápida pela Brasílio Itiberê. “É um ponto quase cego. Quem está na Brasílio precisa embicar para ver se é possível atravessar a Guilherme Pugsley e é aí que os acidentes ocorrem. O pessoal acha que dá tempo, mas não dá. E a situação está se tornando caótica, pois é ruim para os motoristas e também para os pedestres, que sofrem para atravessar”, diz.

Campanha

A revolta dos moradores chegou às redes sociais. Desde março, uma página no Facebook mostra os acidentes ocorridos no cruzamento e a dificuldade dos pedestres para conseguir fazer a travessia. O idealizador da campanha “Semáforo já”, Lauro Rincoski Neto, explica que a ideia é motivar os moradores a exigirem a instalação de faixa de pedestres e semáforo no cruzamento. “Existem na região duas escolas (Tistu e Escola Municipal São Luiz). Os estudantes se arriscam cruzando a rápida sem faixa de pedestres. Também há cenas de pessoas de idade atravessando a avenida em risco”, relata. Cansado de pedir solução pelo 156 e não ser atendido, Lauro criou o perfil. Através da mobilização, os vizinhos já enviaram diversos pedidos à prefeitura para a instalação de um semáforo.

Nos planos

A Secretaria Municipal de Trânsito (Setran) informou que está em seu planejamento a instalação de um semáforo no cruzamento. A aquisição deste e de outros 24 equipamentos para a cidade está em fase de licitação. Segundo a Setran, a instalação do sinaleiro no Água Verde deve ocorrer no início de 2014.