Um estudo divulgado recentemente pelo Centro de Sustentabilidade Global 2020, do Instituto Ethisphere, de Nova York, nos Estados Unidos, aponta Curitiba como uma das dez cidades em todo mundo com maiores perspectivas de sustentabilidade.

Além de ser o único município em toda a América Latina a ser agraciada com esse título, a capital paranaense figura ao lado de importantes cidades de países desenvolvidos, como Toronto (Canadá), Nova York (Estados Unidos), Londres (Inglaterra), Melbourne (Austrália), Frankfurt (Alemanha).

A pesquisa avaliou municípios com população superior a 600 mil habitantes nos seguintes tópicos: planejamento ambiental; saúde e lazer; educação, arte e cultura; transporte e habitação; economia e negócios; legislação e transparência; comunicação; e inovação.

De acordo com o presidente do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (Ippuc), Clever Ubiratan Teixeira de Almeida, esse reconhecimento só foi possível graças ao trabalho desenvolvido pela prefeitura.

“Isso demonstra que estamos no caminho certo para tornar Curitiba cada vez mais uma referência mundial. Ficamos muito satisfeitos e achamos importante ver Curitiba nessa lista”, avalia Teixeira de Almeida.

O presidente do Ippuc revela que a capital teve um grande destaque nos quesitos inovação e investimento; transporte e moradia; e planejamento ambiental. “Recebemos notas muito próximas de dez, que foram equiparadas às notas de Nova York, por exemplo. Isso não nos surpreendeu, pois possuímos um trabalho voltado a preservar o presente e garantir um futuro com qualidade aos nossos habitantes”, avalia.

Segundo Teixeira de Almeida, essas avaliações positivas sobre a capital paranaense devem facilitar investimentos na cidade. “Curitiba encontra-se em uma situação muito confortável. Possuímos a melhor viabilidade para investimentos e a melhor infraestrutura. Isso referenda nossas qualidades e justifica, por exemplo, a nossa escolha para sediar jogos da Copa do Mundo em 2014”, opina. O estudo pode ser visto no site www.ethisphere.com, em inglês.