Curitiba deve ganhar um novo hospital em janeiro de 2009. O empreendimento, que tem financiamento de R$ 15 milhões da Associação Paranaense de Cultura (APC) – mantenedora do Hospital Universitário Cajuru (HUC) – e do banco HSBC, vai prestar atendimento a convênios e particular. O projeto do novo hospital, com 12 mil metros quadrados, já foi finalizado e as obras devem começar em novembro deste ano. O prédio será anexo ao HUC.

Ainda não há previsão da capacidade de atendimento da nova unidade, mas já se sabe que haverá pelo menos 20 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), centro cirúrgico, pronto-atendimento, centro de exames e de reabilitação.

O superintendente executivo da APC, Marco Antônio Barbosa Cândido, explica que o novo hospital não se resumirá apenas a uma nova opção para a classe média. Em meio à discussão sobre a superlotação dos atendimentos de urgência e emergência em Curitiba, o empreendimento poderá auxiliar indiretamente na questão. “Acreditamos que a nova unidade poderá contribuir para desafogar o Cajuru, pois quando você aumenta a capacidade para os atendimentos eletivos, aqueles que são emergenciais passam a ter mais espaço, ou seja, poderemos redirecionar o fluxo do Cajuru”, diz. A primeira idéia é que o Cajuru auxilie com leitos de enfermaria e quartos – alguns ficam ociosos – e também com profissionais. No entanto, Cândido adianta que será preciso contratar mais gente para trabalhar. “Ainda não sabemos quantos profissionais serão necessários, mas com certeza novas vagas serão abertas.”

O presidente da Federação dos Hospitais do Paraná (Fehospar), Renato Merolli, acredita que o novo empreendimento poderá auxiliar no problema do excesso de atendimentos nos prontos-socorros. Mas, para ele, é preciso investir em novas unidades na Região Metropolitana de Curitiba, de onde vem grande parte da demanda dos hospitais da capital. “Acho que a solução é aumentar a capacidade mesmo, tanto em Curitiba como nas cidades metropolitanas.”

O anúncio do novo projeto foi feito ontem, no Hospital Cajuru, que completa 50 anos no próximo sábado. O Cajuru realiza por ano cerca de 136,5 mil atendimentos de emergência e ambulatoriais, 16,5 mil internamentos e 13 mil cirurgias. O aniversário será comemorado com uma missa solene, às 15h.