Em todo o mundo, o número de jovens envolvidos com o uso de entorpecentes é considerado bastante significativo. Para minimizar o problema, pelo menos dentro dos limites da cidade de Curitiba, a Prefeitura Municipal e a Fundação de Ação Social (FAS) lançaram ontem, na sede da Prefeitura, o programa de combate às drogas Cara Limpa.

Com investimento de cerca de R$ 70 mil mensais oriundos do Fundo Municipal de Saúde e do Conselho Municipal da Criança e do Adolescente, a iniciativa pretende tanto prevenir o uso de entorpecentes quanto tratar crianças e adolescentes já envolvidos com o mundo das drogas. Neste primeiro ano de funcionamento, o programa terá capacidade para comportar 280 jovens.

Segundo a coordenadora do programa de saúde mental da Prefeitura de Curitiba, Cristiane Venetikides, as crianças e adolescentes serão encaminhadas ao novo programa pelo Conselho Tutelar, pela Vara da Infância e pelo programa Liberdade Solidária, que atende jovens infratores que estão cumprindo pena na capital paranaense. As crianças e adolescentes atendidos pelo Cara Limpa receberão todo suporte na área de saúde. Dependendo do caso, serão encaminhados para psicólogos, psiquiatras, pedagogos e assistentes sociais.