Ontem, houve reunião preparatória
para o seminário.

A Secretaria de Estado do Trabalho, Emprego e Promoção Social está ultimando detalhes para realizar um seminário nacional sobre o programa Fome Zero, no próximo dia 21, em Curitiba. A idéia de trazer o evento para a capital do Paraná foi dada pelo membro da cúpula nacional do Fome Zero, dom Mauro Morelli. Ontem, a sede da secretaria, em Curitiba, recebeu representantes de várias entidades da sociedade civil organizada, para mais uma das reuniões que visam à estruturação do programa no Estado.

Um dos integrantes da equipe do Fome Zero Paraná, Manuel Nunes da Silveira Neto, explicou que Curitiba foi escolhida por seu bom histórico relativo ao Sistema Nacional de Vigilância Alimentar e Nutricional (Sisvan). “Através dos postos de saúde é feito um controle das condições alimentares das pessoas, principalmente das crianças”, explicou Neto. Ele salientou que o Fome Zero já começou a se estruturar no Paraná, com a formação dos comitês nos municípios. “Estão acontecendo também várias iniciativas para doação de alimentos”, destacou.

Reunião

Várias organizações não-governamentais, empresas e sindicatos participaram do encontro de ontem. Entre elas, a Companhia Paranaense de Energia (Copel), que este mês iniciou o cadastramento de pessoas que querem fazer doações ao Fome Zero através da conta de energia. “Estamos distribuindo 2,7 milhões de cadastros junto com as contas deste mês. Basta a pessoa assinalar o valor que quer doar mensalmente e devolver numa caixa dos Correios”, explicou o representante da Copel na reunião, João Carlos Fariniuk, destacando que a empresa apenas arrecadará os recursos que serão entregue ao Provopar. A estimativa é de que 20 mil pessoas contribuam com o Fome Zero através da conta de luz.