Não importa o idioma, nem a procedência. Curitiba amanheceu em festa neste domingo (15) com turistas que chegaram à cidade para assistir ao jogo entre Irã e Nigéria, pela Copa do Mundo 2014. Parques, praças e ruas estão cheias de visitantes, que se comunicam nas mais variadas línguas, visitando pontos turísticos e apreciando cada detalhe de uma cidade, que para não fugir à regra, amanheceu cinzenta, porém acolhedora.

“O preço do hotel, a alimentação de primeira qualidade e a atenção dispensada pelos curitibanos a nós, torcedores, é de outro mundo”, diz o administrador de empresas de Charqueado (SP), Rodolfo Bissoli da Silva, que veio acompanhado da arquiteta Vania Piazza. “Não dá vontade de ir embora. É tudo muito lindo”, disse Vania.

Feliz está o grupo de nove estudantes sul africanos, ganhadores de uma promoção da linha aérea nacional para assistir o primeiro jogo da Nigéria. São jovens entre 18 e 25 anos, que escreveram uma frase como se fosse o piloto do avião que os trouxeram ao Brasil. “É tudo tão lindo que nem consegui dormir esta noite”, diz Jabula Shande, durante visita ao Jardim Botânico. Para a amiga Winnie Siikhosana, agora é só esperar a Nigéria ganhar por 2 a 0, e disputar a final. “Estamos aqui para torcer pelo nosso país e vamos fazer a diferença na Arena da Baixada”, disse ela.

E a Nigéria já fez torcedores também no Brasil. O campineiro Fernando Pereira chegou neste domingo a Curitiba acompanhando a seleção africana. ”Eles treinaram no campo do meu time o Guarani, de Campinas. Os dois têm as mesmas cores. Fizemos até bandeira para animar a Nigéria, que deve ganhar a partida”, disse ele, que está em Curitiba com a esposa, a professora Rosangela Calvi. “Fui a todos os treinos. É um time rápido que ganhou meu respeito”, diz Fernando.

Um grupo de 35 iranianos chegou na noite de sábado (14) para torcer pelo time. “É tudo muito lindo. Estamos adorando Curitiba”, diz Messan Mahmeud, que visita pela primeira vez o Brasil. O grupo, que saiu muito cedo do hotel para visitar todos os pontos turísticos de Curitiba estava encantado. “É uma bela cidade. Temos que nos curvar“ disse Mahmoud Jalehian.

“É uma oportunidade única. Agora é só torcer pala vitória”, afirma a iraniana Arezoo Alipour, de Teerã.

Os irmãos americanos de Portland, Oregon (USA) Vahid, Majid e Hamid Habibi chegaram neste domingo e, apesar da garoa, foram conhecer a cidade pela Linha Turismo. “Estamos sendo muito bem recebidos e a impressão é que os curitibanos sentem muito orgulho de sua cidade”, diz Vahid. Já o iraniano radicados em Nova York Kaz Ashrafioun está ansioso para conhecer a Arena da Baixada. “Um estádio magnífico. Temos a certeza da vitória do Irã”, disse Kaz Ashrafioun, encantado com a feirinha do Largo da Ordem. “É singular. Sem palavras para definir”, concluiu.

Segundo o Ministério dos Esportes, são esperados no Brasil de 600 mil a 1 milhão de turistas estrangeiros, e cerca de 3 milhões de turistas brasileiros viajando pelo páis. Em Curitiba a previsão aponta para um total de 160 mil turistas estrangeiros – , a maioria americana e australiana, seguida por canadenses, franceses, russos, equatorianos e espanhóis – e 500 a 600 mil turistas brasileiros.