A visita que o papa João Paulo II fez a Curitiba está completando 25 anos neste mês. Para marcar a data, e como acontece todos os anos, uma programação de aniversário será realizada hoje, no Bosque da Imigração Polonesa. Neste ano, as celebrações terão um significado maior para a comunidade católica, devido ao falecimento do pontífice e do processo de beatificação de João Paulo.

Para o arcebispo emérito de Curitiba, dom Pedro Fedalto, é sempre importante recordar a visita do papa, principalmente pelos ensinamentos que ele deixou. ?Ele disse que se alegrava de estar em Curitiba por aqui ser uma terra que recebia pessoas de todas as nações?, lembrou Fedalto. João Paulo II chegou à capital no dia 5 de julho de 1980, vindo de Porto Alegre. Karol Wojtyla – o primeiro polonês a ocupar o trono de São Pedro – foi aclamado por uma multidão de pessoas que se concentravam ao longo de todo o percurso percorrido até o Estádio Couto Pereira, onde falou para um público superior a 60 mil pessoas.

João de Deus acompanhou a apresentação de diversas danças típicas, inclusive da sua terra natal, e visitou uma genuína casa polonesa. ?Foi uma grande celebração onde o pontífice frisou a presença e importância dos imigrantes?, lembrou Fedalto.

No dia seguinte, João Paulo II celebrou uma missa no Centro Cívico que foi acompanhada por um público estimado em 700 mil pessoas. Dom Pedro Fedalto destaca que o pontífice comparou a celebração a uma missa do dia de Pentecostes em Jerusalém, onde se encontram povos de todas as nações. ?O Santo Padre lembrou novamente que Curitiba e o Paraná acolheram com generosidade tantos imigrantes, povos tão diferentes, e sem preconceito?, falou.

Pacificador

A celebração que irá marcar os 25 anos da visita do papa a Curitiba será muito especial, na opinião do arcebispo emérito, devido ao falecimento do pontífice em abril desse ano. Em relação ao processo de beatificação, e possível canonização, Fedalto diz que ?isso será o reconhecimento das suas virtudes, sempre pautadas pela fé e justiça?. Fedalto classifica o falecido papa como o ?Promotor da Paz?.

As atividades comemorativas iniciam às 16h com uma missa, celebrada pelo arcebispo metropolitano de Curitiba, dom Moacir Vitti.

Estão programados ainda os lançamentos do medalhão ?Entrada do papa Wojtyla na Glória?, de autoria do escultor paranaense Rogério Ribeiro; e do Livro Histórico Comemorativo, que reúne, em 180 páginas, o registro da visita de João Paulo em Curitiba, seus discursos e fotos. Em seguida haverá uma procissão, onde a imagem de Nossa Senhora Czestochowa será levada por cadetes da Polícia Militar do Paraná.

A coordenadora do Memorial da Imigração Polonesa no Brasil e do Bosque João Paulo II, Danuta Lisicki de Abreu diz que a imagem da santa foi doada para a capela pelo primaz da Polônia, Wyszynski, e durante a visita do papa, abençoada como uma relíquia para Curitiba.