Os levantamentos sobre as necessidades e custos para a conclusão do Contorno Norte, no lote 2, entre Santa Felicidade e a Rodovia dos Minérios, devem ficar prontos até o fim da semana. As obras no trecho de pouco mais de dois quilômetros foram paralisadas por problemas contratuais entre a Prefeitura de Curitiba e o Departamento de Estradas e Rodagem (DER). No início do mês, os moradores da região fizeram um protesto pedindo a conclusão da obra, que desviará o tráfego pesado do bairro.

De acordo com o secretário dos Transportes do Paraná, Waldyr Pugliesi, nesse levantamento estão sendo verificados diversas questões, que vão desde orçamento para a finalização do trecho, desapropriações, até implicações ambientais. Segundo Pugliesi, o projeto original deverá sofrer alterações, para minimizar custos e simplificar os procedimentos. “Há várias questões que precisam ser revistas, como a construção de lagoas de contenção e as alças de acesso”, disse.

O secretário lembrou que a extensão total do Contorno Norte, que vai ligar a BR-116 à BR-277, em Colombo, compreende pouco mais de 33 km. Desses, o lote 1 e 3, que ligam a BR-277 a Santa Felicidade, e a Rodovia dos Minérios a Colombo, estão concluídos. Já o lote 4, entre a Rodovia da Uva e a BR-116, é de responsabilidade do governo federal e a secretaria está negociando a conclusão da obra com o Ministério dos Transportes. Pugliesi adiantou que essa semana irá à Brasília para discutir o assunto. “Esse lote ainda está na estaca zero”, disse.