Walter Alves / GPP
Walter Alves / GPP

Agências voltam a funcionar normalmente.

Os funcionários do Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS) voltam ao trabalho hoje, após 75 dias de paralisação, em busca de melhores condições salariais e de trabalho. A decisão do retorno aconteceu em plenária realizada ontem pela manhã, na sede do Sindicato dos Servidores Públicos Federais em Saúde, Trabalho, Previdência e Ação Social do Estado do Paraná (Sindprevs) e, inicialmente, estão asseguradas as aberturas dos postos de Curitiba e região metropolitana.

Segundo a diretora do Sindiprevs, Jaqueline Gusmão, a abertura dos postos do interior vai depender do comunicado dos responsáveis que estiveram presentes na reunião. "Acreditamos que, no máximo, até quinta-feira (amanhã), o funcionamento das agências em todo o Paraná esteja normalizado".

A população certamente comemora o retorno dos serviços, que funcionou em caráter emergencial durante a greve. Entretanto, os funcionários voltam contrariados, embora cientes que chegaram ao limite máximo de negociação com o governo federal.

"Fomos até onde deu, tendo que superar a truculência do ministro do Planejamento (Paulo Bernardo)", afirmou Jaqueline.

O diálogo só ganhou contornos mais acessíveis com a intervenção do ministro do Trabalho, Luiz Marinho, que recebeu os servidores em Brasília no sábado, para um acordo.

A proposta fechada com o governo ficou bem abaixo do solicitado pelos servidores, que pediam um reajuste de 18%, plano de carreira e realização imediata de concurso para reposição de quadro – visto que os salários defasados provocaram grande evasão de funcionários nos últimos anos.

Em troca disso, o governo vai conceder uma gratificação de R$ 140 milhões a ser dividida entre os servidores (60% ativos e 40% inativos), que funcionará como um abono salarial, variando. De reajuste salarial imediato, o governo não fugiu à proposta inicial do irrisório reajuste de 0,1%, mas poderá conceder um reajuste entre 7,3% e 12,8% no valor bruto a partir de janeiro de 2006.

Quanto ao plano de carreira, Jaqueline informou que será formada uma comissão de estudo do tema, que inicia os trabalhos em outubro.

País

Os funcionários do INSS também voltam ao trabalho hoje nos estados do Norte e Nordeste e Espírito Santo. Em outras assembléias realizadas ontem, ficou decidido que as agências em São Paulo abrem as portas amanhã, e no Mato Grosso e em Mato Grosso do Sul os atendimentos voltam a ser realizados na sexta-feira. Em Santa Catarina, os funcionários decidiram manter a paralisação.